Buscar

O verdadeiro vendedor - Apreço

Atualizado: Mar 23

Este texto faz parte da série O verdadeiro vendedor. Leia o artigo anterior aqui.


Mais que uma cadeira. Afinal, quem senta aqui?

Como é de conhecimento comum, todos nós possuímos necessidades básicas como: alimentação, reprodução, moradia, entre outras. Com o avanço da civilização e as interações sociais tornando-se cada vez mais complexas, outra necessidade começou a se destacar, sendo centro de inúmeras pesquisas.


Trata-se do desejo de reconhecimento, a ânsia de se destacar em meio à multidão. Essa necessidade é tão importante, tão forte, como qualquer outra já citada. Suprida as anteriores, essa se torna um forte anseio, quando não atendida de uma forma natural, muitos de nós acabamos buscando formas prejudiciais de satisfazê-la, às vezes adquirindo vícios e desenvolvendo transtornos.


Para mais informações sobre isso, sugiro um excelente canal de conteúdo sobre a saúde humana, do Dr. Dráuzio Varella.



A Pirâmide de Maslow ainda é um assunto atual

Ok, mas o que isso tem a ver?


Sabendo disso, conseguimos entender melhor porque a maioria das pessoas lida tão negativamente com a crítica, perceber que elogiar e apreciar o que ela faz, possui um efeito positivo no seu comportamento e desenvolvimento.


A maioria de nós precisa estar constantemente acariciando o seu ego. Isso por um lado nos atrapalha, mas por outro acaba sendo o combustível para buscarmos nossas ambições. Quem gosta de ser criticado ou de ser chamado a atenção sobre uma situação atípica, sendo que acerta em tantas outras e "ninguém" percebe? Aparentemente ninguém gosta, muitas vezes podem até dizer: “Ah, mas é importante para o nosso crescimento”.


De fato é, mas também é fato que pouco crescemos frente a uma crítica. Tendemos a crescer muito mais quando somos reforçados das nossas qualidades e comportamentos positivos. Praticar a apreciação verdadeira exige muita empatia, temos uma tendência natural a criticar as coisas negativas rapidamente e ignorar as coisas boas.


Muitas vezes criticar outras pessoas "acaricia" nosso ego. Apontar as fraquezas de outras pessoas nos faz sentir momentaneamente superiores à ela, muitas vezes não é por mal, agimos assim inconscientemente. Mas bem sabemos que sozinhos não teríamos conquistado quase nada que possuímos hoje. Tanto como indivíduo, como sociedade.



Assista a esta interessante palestra do TEDx e veja se você não consegue se colocar no lugar dele, com empatia pelo seu processo de trabalho. Garanto: é difícil. (Ative a legenda)



A empatia é uma habilidade que precisamos aprimorar a cada dia, desenvolvemos ela com muito esforço e autoconhecimento. Devemos criar consciência sobre o nosso impulso de criticar, perceber as qualidades que as pessoas possuem, isto vale para todas as relações que cultivamos em nossa vida. Posso afirmar que o resultado é muito melhor para todos os envolvidos.


Vale considerar que a apreciação tem que ser legítima e não bajulação. Seja verdadeiro no que você transmite, é fundamental. Vamos lá, não é uma habilidade que muda da noite para o dia, é um exercício diário e a longo prazo, mas acredito ser um caminho para um mundo mais saudável, produtivo e compassivo.

27 visualizações
Iniciativa Eyes

 © 2019 - Iniciativa Eyes - acelerando negócios